Festival Teatro em Movimento, com o patrocínio da Cemig, realiza circulação de quatro espetáculos nas cidades de Tiradentes, São João del-Rei,  Belo Horizonte e Araxá

Cerebro Coracao Foto Mauricio Fidalgo.jp

foto: Mauricio Fidalgo

Justa - credito Eliza Mendes 1.jpg

foto: Eliza Mendes

TrêsTigresTristes_Alexandre_Hugo_(1).jpg

foto: Alexandre Hugo

   Em sua 17ª edição, o Festival Teatro em Movimento, através do patrocínio da CEMIG, via Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais, traz em sua programação quatro espetáculos teatrais e uma oficina, com o objetivo de promover a descentralização, levando importantes montagens a cidades do interior de Minas, além da capital, a preços populares ou gratuito. A peça “Cérebro Coração”, com a atriz Mariana Lima dá início às apresentações em Tiradentes, no dia 4 de novembro, seguindo no dia 5 para São João del-Rei. Depois, nos dias 24 e 25 de novembro, é a vez de Juiz de Fora receber “Três Tigres Tristes”, que reúne no palco quatro atores de diferentes perfis e gerações do teatro mineiro – Paulo André, Marcelo Castro, Alexandre Hugo e Vinícius Souza. Ainda em Juiz de Fora, o ator Marcelo Castro ministra a oficina “Viewpoints”, destinada a atores, bailarinos, performers ou estudantes dessas áreas. Também em 24 e 25 de novembro, em Belo Horizonte, será realizado “Fulaninha e Dona Coisa”, clássico do teatro brasileiro que ganha nova versão com as atrizes Nathalia Dill e Vilma Mello. A programação se encerra em Araxá, dias 1 e 2 de dezembro com “Justa”, com os atores Yara de Novaes e Rodolfo Vaz. 

 

   “Buscamos oferecer um repertório de relevância para essa circulação que só é possível de ser realizada com o patrocínio da Cemig, via Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais. Desde seu lançamento, em 2001, o Festival Teatro em Movimento tem como foco a circulação de espetáculos ligados às artes cênicas, com ênfase na produção teatral brasileira, com o olhar especial para a mineira. Com este aporte financeiro da Cemig, vi alei de incentivo, conseguimos deslocar o projeto e fazer a interiorização, chegando a três cidades do interior, além de Belo Horizonte. Isso é muito importante não só para a classe artística, como para o público, que tem a oportunidade de se divertir e conhecer o que de mais atual está sendo produzido no teatro”, destaca Tatyana Rubim, idealizadora do Teatro em Movimento, que nestes 17 anos reuniu mais de 410 mil expectadores, passando por 15 cidades com sua itinerância, ocupando 30 teatros, com mais de 200 espetáculos, realizando mais de 570 apresentações, com cerca de 800 artistas. 

 

Programação Festival Teatro em Movimento

   “Cérebro Coração” -  Tiradentes - Local: Teatro SESIMINAS Yves Alves - R. Direita, 168 - Centro - Duração: 65min / Classificação etária: 14 anos - Data: 4 de novembro, domingo, às 20h - Ingressos: R$20,00 inteira e R$ 10,00 meia entrada - Informações: (32) 3355-1604

“Cérebro Coração” - São João del-Rei - Local: UFSJ – Campus Tancredo Neves, Av. Visconde do Rio Preto, s/n  - Data: 5 de novembro, segunda, às 20h - Ingressos: gratuito (retirada 1h antes da sessão)

 

   O espetáculo “Cérebro Coração” é uma peça conferência, resultado de um processo de escrita conjunta, de textos recortados, leituras e vivências da atriz Mariana Lima em parceria com os diretores Renato Linhares e Enrique Diaz. Um caminho percorrido entre o teatro e a sala de aula a partir da memória, das alteridades. Uma experiência de diálogo que coloca em perspectiva os modos de aprendizagem, sensibilização e o entendimento científico-poético do mundo, retorcido por transfigurações da própria linguagem, da parte cênica e do corpo, esse esqueleto adormecido nas narrativas e, ao mesmo tempo, tão responsável por nos manter de pé.

 

“Três Tigres Tristes” - Juiz de Fora - Local: Oandardebaixo - Rua. Mal. Floriano Peixoto, 37 - Centro - Data: 24 e 24 de novembro - sábado às 20h e domingo, às 19h - Ingressos: R$20,00 inteira e R$10,00 meia-entrada - venda no local ou pelo www.sympla.com.br - Informações: (32) 99137-5584

A montagem “Três Tigres Tristes” reúne os atores Paulo André, Marcelo Castro, Alexandre Hugo e Vinícius Souza. É um espetáculo que mistura teatro, leitura e performance para contar a história de três amigos que frente a uma crise decidem abrir um bar para sobreviverem. Parece estranha a apresentação de uma leitura de um texto teatral. Mas o ato de ler uma peça, que é bastante comum entre atores, se tornou o mote de Três Tigres Tristes. Se, inicialmente, parece-nos que estamos diante de uma história tradicional (um universo de ficção), aos poucos vemos que o momento presente (a própria leitura) é a base do texto. A rubrica (indicações cênicas dentro de um texto teatral) começa a inverter a estrutura e narrativa da peça, mudando os rumos e sentidos da história.

 

Oficina Viewpoints - com Marcelo Castro -  Juiz de Fora - Dias 24 e 25 de novembro - Sábado de 13h às 17h, domingo de 10h às 16h - Local: OAndardeBaixo - Público: atores, bailarinos, performers ou estudantes destas áreas (até 20 pessoas) - Gratuita - Inscrições:www.teatroemmovimento.com.br

 

   Viewpoints é uma técnica de improvisação com origem na dança, inicialmente criada pela coreógrafa Mary Overlie, que dividiu os conceitos de tempo e espaço em seis categorias: os seis viewpoints. Desde então a técnica se desenvolveu através do trabalho de Anne Bogart com a SITI Company, que continua expandindo esta técnica para o trabalho do performer. Os Viewpoints permitem que um grupo de atores trabalhe intuitivamente na criação de eventos teatrais. Através do treinamento proposto, pretende-se aumentar a capacidade física e emocional dos participantes no comprometimento com o instante teatral.

 

   Marcelo Castro é diretor e ator, trabalha profissionalmente com teatro desde 2002. É um dos fundadores do Grupo Teatral Espanca!, onde atuou em Por Elise, Amores Surdos, Congresso Internacional do medo, Marcha Para Zenturo, O Líquido Tátil, Onde está o Amarildo e Real. Entre seus trabalhos na direção, destacam-se “Danação” (solo de Eduardo Moreira do Grupo Galpão), “Real” (Espanca!) e Dente de Leão (Espanca!). Em 2017, criou o seu primeiro trabalho como artista independente Prólogo Canino-Operístico. Atualmente compõe o elenco da peça-leitura-performance Três Tigres Tristes.

 

“Fulaninha e Dona Coisa” - Belo Horizonte - Dias 24 e 25 de novembro, sábado e domingo às 20h. Local: Teatro do Centro Cultural Minas Tênis Clube - Rua da Bahia , 2244, Lourdes. Ingressos: R$ 25 (inteira) e R$ 12,50 (meia-entrada). Informações: 31 3516-1360

    “Fulaninha e Dona Coisa”, de Noemi Marinho, é um dos maiores sucessos do teatro brasileiro. Numa encenação não realista, dirigida por Daniel Herz e idealizada por Eduardo Barata, Nathalia Dill e Vilma Mello vivem, respectivamente, “Fulaninha e Dona Coisa”. Rafael Canedo interpreta um técnico de telefone que se envolve com a empregada. A peça se apropria do humor, da carência, da solidão e do encontro para falar das diferenças de origem e da relação entre duas pessoas, ao mesmo tempo, tão ricas e diferentes. O espetáculo mantém vários elementos de referência aos anos 90, época de sua primeira encenação, como: telefone com fio, bip de mensagens, secretária eletrônica, entre outros. Contudo, as emoções, situações e relações são completamente atuais. 

“Justa” - Araxá - Dias 1 e 2 de dezembro, sábado às 20h e domingo às 19h. Local: Teatro Municipal de Araxá - Av. Antônio Carlos, s/n - Centro. Ingressos gratuitos com retirada na bilheteria do teatro com 1 hora antes do espetáculo. Informações: (34) 3691-7011

“Justa”, peça de Newton Moreno com direção de Carlos Gradim, traz um detetive  (interpretado por Rodolfo Vaz) decepcionado com a falta de ética da população do país. Contratado para investigar crimes contra políticos brasileiros, ele se propõe a encontrar uma pessoa que ainda apresente indícios de boa índole. O espetáculo marca os 20 anos de atividade da Odeon Cia. Teatral. No espetáculo, o investigador se depara durante suas buscas com um grupo de prostitutas, vividas por Yara de Novaes. Em meio a elas, conhece Justa, ética no trabalho e nos relacionamentos. A relação que se estabelece entre os dois serve como metáfora para referências à situação social e política do país.

SOBRE O FESTIVAL TEATRO EM MOVIMENTO

O Festival Teatro em Movimento, coordenado pela Rubim Produções, completa 17 anos, em 2018. Com o objetivo de descentralizar o acesso às montagens do eixo Rio-São Paulo, o Festival promove a circulação de grandes espetáculos para Belo Horizonte, transformando a capital em praça relevante para a apresentação de importantes repertórios. Além disso, o projeto também atua em outros estados e o outras cidades. E desde então, contabiliza 278 montagens, que somam mais de 553 apresentações, envolvendo cerca de 600 artistas, em 14 cidades, 27 teatros e público superior a 792.799 mil pessoas. Com o intuito de  consolidar o hábito de ir ao teatro e fomentar a cultura das artes cênicas, os espetáculos acontecem ao longo do ano e não concentrados em um curto período como nos outros festivais, possibilitando a formação de um espectador mais crítico e de um público mais habituado a lotar as salas dos teatros.  Para ratificar a potencialidade de transformação social e cultural do teatro, o TM ainda promove oficinas gratuitas, palestras e workshops para profissionais da área e interessados. Criando-se uma rede de circulação de informação e fortalecendo a possibilidade de sustentabilidade do setor cultural.

 

Informações para a imprensa:

Jozane Faleiro - jozane@luzcomunicacao.com.br - 31 992046367 - 35676714