Festejo do Tambor Mineiro mantém propósito de valorização da cultura afro-mineira

Festejo Tambor Mineiro - Congado  ©Pablo

foto: Pablo Bernardo

O festival oferecerá ao público três ações online e gratuitas: curso com Rafael Galante (1, 3, 8, 10 e 12 de dezembro); show de Maurício Tizumba com Chico Amaral, no dia 12; e roda de conversa com Tizumba e a Guarda de Moçambique Nossa Senhora Do Rosário e São José, no dia 13 de dezembro

 

Idealizado em 2002 por Mauricio Tizumba, neste ano, em virtude da pandemia do Covid-19, o Festejo do Tambor Mineiro não ocupará as ruas do Prado. Para manter vínculo com seu público e o seu compromisso de difusão e valorização da cultura afro-mineira, o tradicional festival ofertará três ações online e gratuitas: um show, um curso de formação e uma roda de conversa.  

 

O curso "Essa gunga veio de lá: filosofias espirituais centro-africanas nos reinados afro-sudestinos”, ministrado pelo historiador e etnomusicólogo, Rafael Galante, será realizado nos dias 1, 3, 8, 10 e 12 de dezembro, às terças-feiras e quintas-feiras, das 19h30 às 22h30, com vagas limitadas. Inscrições e informações em bitly.com/EssaGunga.

 

O show será no dia 12 de dezembro, sábado, às 20h, aniversário de Belo Horizonte, quando Mauricio Tizumba convida Chico Amaral. 

 

A roda de conversa "Prosas e cantos congadeiros" será no dia 13 de dezembro, também às 20h, com Tizumba, as capitãs da Guarda de Moçambique Nossa Senhora do Rosário e São José e integrantes do Tambor Mineiro. 

 

Essas duas ações serão ao vivo, com transmissão pelo canal youtube do Festejo: youtube.com/festejotambormineiro.

 

O Festejo do Tambor Mineiro tem o patrocínio do Instituto Unimed-BH, via Lei Federal de Incentivo à Cultura de Minas Gerais.

O Curso

"Essa gunga veio de lá: filosofias espirituais centro-africanas nos reinados afro-sudestinos”, com o historiador e etnomusicólogo Rafael Galante, visa apresentar um olhar mais aprofundado para os processos históricos específicos de formação das culturas afro-sudestinas contemporâneas na formação de uma "proto-nação Bantu” no Brasil. O objetivo é apresentar os processos de transformação, (re)criação e incorporação destas culturas ao longo dos períodos de formação da sociedade escravista, tendo primordialmente em vista a resistência cultural e a agência histórica (cri)ativa destes artistas e intelectuais africanos escravizados oriundos do antigo reino do Congo e principalmente das sociedades da região centro-sul de Angola. Rafael Galante é historiador e etnomusicólogo. Mestre e doutorando em História Social pela USP. Realizou pesquisas de campo sobre música, religião e cultura popular em comunidades quilombolas e tradicionais do Brasil, de Cuba e de Moçambique, investigando sempre a presença cultural africana nos processos históricos de formação das culturas musicais e identidades afro-diásporicas no âmbito do espaço atlântico.


Festejo do Tambor Mineiro

 

Idealizado em 2002 por Mauricio Tizumba, com o objetivo de difundir e valorizar a cultura afro-mineira, o Festejo converteu-se ao longo dos anos em um dos principais festivais culturais da cidade. Anualmente,  reúne guardas de congado de BH e do interior de Minas, grupos percussivos, grandes nomes da música afro-brasileira, feira de artesanato e de comidas, atraindo um público de cerca de 10 mil pessoas a cada edição. O festival faz parte do calendário oficial de Belo Horizonte.

Instituto Unimed - BH

Associação sem fins lucrativos, o Instituto Unimed-BH, desde 2003, desenvolve projetos visando ampliar o acesso à cultura, estimular o bem-estar e a qualidade de vida das pessoas, valorizar espaços públicos e o meio ambiente. Ao longo de sua história, o Instituto destinou R$120 milhões ao setor cultural, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura e da Lei Federal de Incentivo à Cultura, viabilizado pelo patrocínio de mais de 5.100 médicos cooperados e colaboradores. No último ano, mais de 16 mil postos de trabalho foram gerados e mais de 850 mil pessoas foram alcançadas por meio de projetos de cinco linhas de atuação: Comunidade, Voluntariado, Meio Ambiente, Adoção de Espaços Públicos e Cultura.

 

Serviço: Festejo do Tambor Mineiro apresenta:

Curso:

"Essa gunga veio de lá: filosofias espirituais centro-africanas nos reinados afro-sudestinos”

Dias 1, 3, 8, 10 e 12 de dezembro, às terças e quintas, de 19h30 às 22h30, com vagas limitadas e inscrições e informações em bitly.com/EssaGunga. Gratuito, online e ao vivo.

 

Show Maurício Tizumba e Chico Amaral

Dia 12/12, sábado, às 20h, online, ao vivo e gratuito

No canal: youtube.com/festejotambormineiro

 

Roda de conversa: Prosas e cantos congaderios

Com Mauricio Tizumba, capitãs da Guarda de Moçambique Nossa Senhora do Rosário e integrantes do Tambor Mineiro

Dia 13/12, domingo, às 20h, online, ao vivo e gratuito

No canal: youtube.com/festejotambormineiro

 

Informações para a imprensa:

Luz Comunicação

Coordenação: Jozane Faleiro - jozane@luzcomunicacao.com.br - 31 992046367

 

Atendimento: Janine Horta - imprensa@luzcomunicacao.com.br - 31 971448232