Moradores, Tiradentes

Moradores, São João Del Rei

Moradores, Ouro Preto

Belo Horizonte recebe o projeto
“Moradores - a Humanidade do Patrimônio Histórico”

 

Durante o mês de julho, projeto faz homenagem à memória dos moradores de BH com exposição multimídia, varal fotográfico e debate sobre patrimônio

 

 

A capital mineira  recebe a próxima etapa do projeto “Moradores – A Humanidade do Patrimônio Histórico”. Com tendas montadas em três praças e uma exposição multimídia com 14 painéis de grande formato (4m x 2m) na Praça da Liberdade, o projeto chega com a seguinte pergunta: “o que seria dos patrimônios sem a história das pessoas?”.

 

O Projeto Moradores é uma criação do coletivo NITRO + Alicate e já passou por dez cidades de cinco estados brasileiros. Trata-se de uma ação de Educação Patrimonial e manifesto de ocupação urbana pela valorização das identidades culturais e da memória das pessoas como patrimônio imaterial singular de cada uma das cidades brasileiras.

 

Tendas e personagens - As tendas serão montadas nas praças Sete (10 e 02/07 - quarta e quinta-feira), da Savassi (03 e 04/07 - sexta e sábado) e da Liberdade (07 e 08/07 - terça e quarta-feira), sempre das 9h às 17h. Nelas, os moradores serão convidados a serem fotografados e a contarem suas histórias e sua relação com Belo Horizonte.  A expectativa é de que 1.000 pessoas sejam fotografadas e tenham suas histórias documentadas em vídeo.

 

“Tudo começa com uma tenda montada numa praça, uma câmera ligada e um convite para os moradores serem fotografados e contarem suas histórias. A partir deste momento, provocamos em cada um a percepção de que a sua memória e sua relação cultural com a cidade em que vive são um patrimônio a ser preservado para as futuras gerações”, explica o jornalista Gustavo Nolasco, um dos criadores do projeto, ao lado dos fotógrafos Marcus Desimoni e Bruno Magalhães e o diretor de audiovisual Alexandre Baxter.

 

Campanha “Indique os personagens” - Além das pessoas que passarem por essas praças, a equipe do projeto levará - até as tendas - pessoas “populares” como músicos, líderes comunitários, mestres do saber, atores e até mesmo aqueles jardineiros que há anos cuidando das praças e são conhecidos por todos nos bairros.

 

Para encontrar esses “populares” e “famosos”, o projeto lança, a partir desta quarta-feira, 24/06, uma campanha nas redes sociais (vídeo e peça gráfica em anexo) para que qualquer um possa indicar pessoas a serem fotografadas. “A ideia é que seja uma construção coletiva. Queremos que todos tenham a oportunidade de sugerir boas histórias e perceberem que qualquer pessoa é um personagem em potencial”, explica Desimoni. As indicações podem ser feitas diretamente na página do Facebook do projeto: www.facebook.com/projetomoradores.

 

Ocupação da Liberdade - Assim como feito em outras dez cidades de MG, SP, RJ, BA e PE (fotos em anexo), a exposição final do projeto ocupará um cartão postal de Belo Horizonte, fazendo com que a história e a memória dos moradores tenha lugar de destaque. Por isso, a escolha da Praça da Liberdade. A exposição será aberta no dia 21/07, terça-feira e encerrada no dia 29/07, quarta-feira.

 

“Vamos levar a história de todos os cantos de Belo Horizonte para o seu mais nobre cartão postal. Literalmente, vamos transformar definitivamente a Praça da Liberdade no álbum de memória de todos os moradores da cidade”, explica Nolasco.

 

Nela, 14 painéis de 4m x 2m, com retratos em P&B de moradores serão dispostos na alameda central. Além disto, uma tenda também fará parte da exposição, onde, durante a noite uma projeção trará a emoção das histórias daqueles moradores contadas por eles mesmos. Durante o dia, ela ficará livre para que outras pessoas possam gravar seus próprios depoimentos e enviar para as redes sociais do projeto.

 

Debate e parceiros - Mais do que uma exposição, o Projeto Moradores também quer discutir a questão da memória pessoal como patrimônio. Para isso, promoverá uma Roda de Conversas no dia 25/07,  sábado, no Memorial Minas Gerais Vale, com a participação de lideranças do patrimônio histórico, artístico e cultural do país, como a presidente do Instituto Estadual de Patrimônio Histórico e Artístico (IEPHA/MG), Michele Arroyo. Neste encontro, também será lançado o catálogo da exposição.

 

Esta etapa do Projeto Moradores será realizada com recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura da Prefeitura de Belo Horizonte. Ela tem o patrocínio da Casa UNA e a parceria do Governo de Minas Gerais, do IEPHA/MG, do Circuito Cultural da Praça da Liberdade, do Memorial Minas Gerais Vale e do Centro Fotográfico.

 

 

SERVIÇO

 

Tenda fotográfica - Praça Sete

Datas: 10 e 02/07, quarta e quinta-feira                      Horário: 9h às 17h

 

Tenda fotográfica – Praça da Savassi

Datas: 03 e 04/07, sexta e sábado                 Horário: 9h às 17h

 

Tenda fotográfica – Praça da Liberdade

Datas: 07 e 08/07, terça e quarta-feira           Horário: 9h às 17h

 

Abertura da exposição

Local: Alameda central da Praça da Liberdade

Data: 21/07, terça-feira      Horário: 19h

 

Roda de Conversas e lançamento do catálogo da exposição

Local: Memorial Minas Gerais Vale – Circuito Cultural Praça da Liberdade

Data: 25/07, sábado, às 11h

 

 

 

Informações para a imprensa: Luz Comunicação

 

Coordenação - Jozane Faleiro - 31 35676714 / 31 92046367

Atendimento - Letícia Bessa - 31 97932491