Sarará está na Virada Cultural de BH, no Parque Municipal
Lenine_Vertical 2_By FLORA PIMENTEL (819x1024)
Lenine_Vertical 2_By FLORA PIMENTEL (819x1024)

Sandra de Sá - Divulgação
Sandra de Sá - Divulgação

FOTO 1_BY JULIA LANARI
FOTO 1_BY JULIA LANARI

Lenine_Vertical 2_By FLORA PIMENTEL (819x1024)
Lenine_Vertical 2_By FLORA PIMENTEL (819x1024)

1/3

Uma das parcerias da Virada Cultural 2016 de BH se configura no “Sarará na Virada”, que vai ocupar o Parque Municipal nos dias 9 e 10 de julho, em 24 horas de programação ininterrupta, a partir das 19h de sábado. Lenine, Sandra de Sá e Baianas Ozadas são as grandes atrações do espaço, que chega com a intenção de ser o mais concorrido desta edição do evento.

 

O Sarará na Virada surgiu a partir de um convite da Virada Cultural ao Festival Sarará idealizado, em 2014, pela produtora Macaco Prego Arte e Cultura, das sócias Carolina de Amar e Isabella Magalhães. O Festival ocorre anualmente e foi criado para celebrar a Consciência Negra. Essa é a primeira vez que uma produtora é convidada a levar um projeto para dentro da Virada.  “Montamos uma  programação que representa bem o DNA do projeto Sarará, com shows que mostram a brasilidade em suas variadas formas. Do axé ao MPB, do clássico à música pernambucana e à nova cena autoral de Belo Horizonte, a diversidade estará representada no palco. Dessa forma, compartilhamos a proposta da Virada, que é reunir atrações que têm a ver com a mistura e com o respeito à pluralidade da cidade. Como uma mostra do Festival que acontecerá em novembro, o “Sarará na Virada” propõe um roteiro para envolver pessoas de todas as classes sociais e faixas etárias, sem perder o viés de incentivo da mudança, da busca por uma sociedade com mais respeito e igualdade”, explica Isabella Magalhães.

 

Programação - Sarará na Virada

 

No meio de toda a natureza e a beleza do Parque Municipal, o conjunto de atrações pensadas para o local é imperdível para quem gosta de assumir – e curtir – suas raízes brasileiras.

 

Lenine – 10 de julho - domingo, 19h

O pernambucano é uma das maiores atrações da quarta edição da Virada e vai tocar sucessos de uma vida inteira junto com o repertório de seu álbum mais recente, Carbono,  considerado pela crítica como um dos pontos altos da discografia do artista. Com direção musical de Lenine, o roteiro do show é composto por todas as onze faixas do disco - como “Castanho” (Lenine/Carlos Posada), “Simples assim” (Lenine/Dudu Falcão) e “Cupim de ferro” (Lenine/Nação Zumbi), entremeadas por músicas de sua carreira dotadas de imprescindível química sonora com o repertório atual.  A viagem passa por Olho de Peixe, Na Pressão, O Dia em Que Faremos Contato e Labiata, entre outros, voltando sempre ao elementar Carbono.

 

Produtores do disco ao lado de Lenine, Bruno Giorgi (bandolim, guitarra, efeitos e vocais) e JR Tostoi (guitarra e vocais), juntam-se a Guila (baixo, synth e vocais) e Pantico Rocha (bateria e vocais), formando o “núcleo duro” de Carbono. O time confere ao show uma atmosfera mais roqueira, em alguns momentos; mas tão híbrida quanto a do disco do qual participam Nação Zumbi, Orkestra Rumpilezz, Martin Fondse Orchestra (Amsterdam), instrumentistas como Carlos Malta, Marcos Suzano, Ricardo Vignini, entre tantos.

 

“Solene, terreno, imenso” - o elemento carbono é destaque no cenário concebido pela designer Natália Lana e pelo light designer Robson de Cassia, a cargo também da iluminação. Lâmpadas abastecidas por energia solar e pneus reciclados compõem a cena, em sintonia com o projeto de redução do impacto ambiental da turnê, que também envolve o plantio de árvores para neutralização das emissões de CO2. 

 

Link para baixar fotos de Lenine: http://www.lenine.com.br/downloads/

 

Sandra de Sá – 10 de julho - domingo, 1h30

Dona de uma personalidade marcante e um timbre de voz singular, Sandra de Sá traz para o “Sarará na Virada” canções que se tornaram verdadeiros hits da música brasileira e que fazem parte da sua identidade como também contam um pouco da realidade vivida com uma visão alegre e otimista, como Bye bye tristeza, Solidão, Olhos coloridos (cujo refrão refrão inspirou o nome do Festival Sarará) , Joga Fora e muitos outros.   Além disso , o público confere canções do seu mais recente álbum, “Lado B”, comemorativo de seus 35 ano de uma carreira vitoriosa. Trata-se do 18º disco da Rainha do Soul Brasileiro e conta com músicas que passaram despercebidas em álbuns anteriores da cantora. Produzido pela própria Sandra de Sá, o disco foi gravado com intervenções de Buchecha, Dennis DJ,  DJ Detonna, Melanina Carioca, Revelação e Thiaguinho.

 

Site: www.sandradesa.com.br

 

Baianas Ozadas – 10 de julho - domingo, 14h30

 

Criada para ser uma representação em menor escala do bloco Baiana Ozadas,  idealizado no Carnaval de 2012, a banda do bloco preserva a mesma energia que contagia o público durante o Carnaval de Belo Horizonte. No palco, estão os vocalistas Geo Cardoso e Heleno Augusto, Conde Nogueira (guitarra), Rodrigo “Boi” Magalhães (baixo) e bateria formada por Daniel Melão (timbau), Maurílio Badá (caixa e timbau), Laiza Lamara (repique), King Divera (surdos de fundo), Débora Mendes e Cris Gil (surdos de dobras), sob a regência de Peu Cardoso (repique). No repertório musical, sucessos do cancioneiro baiano de diversas gerações, desde Dorival Caymmi e Riachão, passando por Caetano Veloso e Gilberto Gil, dos blocos afro como Ilê Aiyê e Olodum até grandes nomes da dita “Axé Music” que vão de Luiz Caldas, Carlinhos Brown, Bamdamel, Cheiro de Amor, Timbalada, entre outros perpassando por sucessos que marcaram a música baiana entre as décadas de 70 a 90, o que é chamado na Bahia de “axé das antiga”.

 

Música “Vamos Baianas”: https://youtu.be/JVSHOpg_6Hc

Fanpage: https://www.facebook.com/baianasozadas

 

 

SERVIÇO:

“Sarará na Virada”

Local: Parque Municipal - Avenida Afonso Pena S/N, Centro, Belo Horizonte

Data/Horário: 9 e 10 de julho - a partir das 19h de sábado, até às 19h de domingo

Com diversas atrações culturais durante 24 horas de programação ininterruptas.

Informações:

Página do evento no Facebook: http://bit.ly/292cEbA

Página oficial da Virada Cultural: https://www.facebook.com/viradaculturalBH/

 

 

Informações para a imprensa “Sarará na Virada”

Luz Comunicação - www.luzcomunicacao.com.br

Coordenação: Jozane Faleiro - 31 35676714 / 31 992046367 -

jozane@luzcomunicacao.com.br

Atendimento: Leticia Bessa - 31 997932491 - assessoria@jozanefaleiro.com

 

Macaco Prego

A Macaco Prego Arte e Cultura foi fundada em 2011 pelas sócias Carolina de Amar e Isabella Magalhães. Atua com a produção executiva e a promoção de eventos em Belo Horizonte, nos ramos de gastronomia, cultura, festas e shows. Com mais de 20 eventos produzidos anualmente, a produtora soma público de 250 mil pessoas. No ramo da cultura, a Macaco Prego ganha força e reconhecimento trazendo para a capital mineira a diversidade por meio de grandes artistas da música brasileira como Criolo, Gabriel O Pensador, Sandra de Sá, Jorge BenJor, Seu Jorge e Emicida, além de fomentar a cultura e a cena belo-horizontinas, dando destaque a grupos como o Black Sonora e bandas dos blocos do ascendente carnaval de rua da cidade: Baianas Ozadas, Então, brilha! e Juventude Bronzeada. Na produção de festas, a empresa é notabilizada pelo sucesso do Baile do Mercado, que comemorou 4 anos em maio de 2016, atingindo o público do funk carioca e do hip-hop. Um grande marco para a empresa foi a produção do #SouMinasGerais, evento realizado em parceria com Caetano Veloso, Jota Quest e Criolo na esplanada do Mineirão, em prol das vítimas do crime ambiental de Mariana – MG, em dezembro de 2015, com público de 10 mil pessoas. A gastronomia foi o ramo mais recente no qual a produtora se introduziu, ganhando destaque em eventos como Existe muito amor em BH, Festival Sarará no Parque das Mangabeiras, Jângalove no Parque das Mangabeiras e a primeira edição do Mineirão Gastrô, que reuniu 20 mil pessoas.