FÉRIAS PARA BRINCAR E TER MAIS CONHECIMENTO NO MEMORIAL VALE

Janeiro no Memorial Vale é tempo de férias com programação especial para crianças, com shows de mágica, teatro, oficinas de contação de histórias e para movimentar o corpo e fazer baobás e carrancudas, criações inspiradas nas carrancas do rio São Francisco. O show do Trem Tan Tan, no dia 31 de janeiro, apresenta ao público a diversidade e a riqueza da arte feita pelos integrantes da luta antimanicomial. As apresentações continuam online, seguindo o planejamento do #MemorialValeEmCasa, feitas pelo Youtube. Estão também disponíveis nas redes sociais do espaço (facebook e instagram) e no site. As transmissões feitas pelo Youtube ficam disponíveis permanentemente no canal do Memorial.

 

 

26/01 – LIVES DO PROJETO “DIÁLOGOS COM NOVOS PESQUISADORES”

No dia 26 de janeiro, de 17h às 18 horas, no canal do YouTube, o Educativo do Memorial Vale traz a última live das série “Diálogos com Novos Pesquisadores”, cujo propósito é transformar teses e dissertações defendidas nos últimos cinco anos na área das Ciências Humanas em uma exposição museal. Nesta terça-feira, dia 26/01, Fernanda Coimbra falará sobre a exposição “Coleções de Passagem”, na qual ela analisa a coleção de Milton Ferreira, na cidade de Arcos (MG). A live terÁ tradução ao vivo em libras.

 

 

26 a 29/01 – CONTAÇÃO DE ESTÓRIA “SEU DAZIM CONTA..”, COM KEU FREIRE

Nos dias 26, 27, 28 e 29 de janeiro, às 11 horas, o Memorial Vale apresenta o espetáculo de contação de estória “Seu Dazim Conta...”, com Keu Freire. Será um convite a uma boa prosa sobre lendas brasileiras. Um cafezim, um queijo dos bons, uns minutim de conversa, música com viola caipira e pronto! Seu Dazim propõe que o público embarque junto a ele nas lendas brasileiras e nos mais curiosos causos de que já se ouviu falar. O evento integra o projeto “Eu, Criança, no Museu!” do Memorial Vale.

 

Keu Freire é ator, diretor, professor e produtor teatral formado no Teatro Universitário da UFMG (2011) e graduado pelo curso de Licenciatura em Teatro da UFMG. É membro fundador da Insensata Cia. De Teatro; idealizador, coordenador geral e integrante da equipe de Curadoria do FeNAPI (Festival Nacional de Arte para as Infâncias), além de ter idealizado e coordenado a 1ª e 2ª Mostra InMinas de Teatro.

 

31/01 – TREM TAN TAN: SAMBABILOLADO E TREM NEGREIRO

No dia 31 de janeiro, às 16 horas, o Memorial Vale traz o grupo Trem Tan Tan para apresentar o show “Sambilolado e Trem Negreiro”. Será uma síntese dos últimos trabalhos produzidos pelo coletivo, um repertório recheado de sambas reflexivos, românticos, funk, samba rock e outros que fazem denúncias sociais dos preconceitos vividos pelo cidadão com sofrimento mental. A apresentação integra o projeto “Gerais Cultura de Minas” do Memorial Vale.

 

O grupo musical Trem Tan Tan tem duas décadas de trajetória artística. É formado por um coletivo de compositores portadores de sofrimento psíquico. Nascido nas oficinas dos Centros de Convivência Venda Nova e Providência, dispositivos da Política de Saúde Mental de Belo Horizonte, o coletivo propõe a inserção social, o resgate de cidadania do cidadão com sofrimento psíquico e o tratamento em liberdade em uma rede de serviços substitutivos ao manicômio. O nome Trem Tan Tan também é o título de uma música criada pelo grupo e faz referência aos trens que, na década de oitenta, levavam loucos de hospícios públicos de Belo Horizonte para o grande manicômio da cidade de Barbacena. O coletivo Trem Tan Tan é o primeiro grupo vinculado à saúde mental em BH a ter um registro fonográfico, a realizar um show em teatro, assim como a realização do DVD, que propõe um registro sonoro das histórias de vida e inclusão, mostrando sua irreverência e criatividade associados ao discurso a favor da liberdade, da sustentabilidade e de uma Sociedade sem Manicômios. O coletivo coleciona em sua trajetória artística dois Cds (Trem Tan Tan e Sambabilolado), além de ter participado em importantes eventos na cidade e outros estados, acumulando em sua história um conjunto de premiações.

 

 

 

Até 31 DE JANEIRO – EXPOSIÇÃO “ENTRAMOS NESTA CASA COM A BANDEIRA NA FRENTE”

Até 31 de janeiro o Memorial Vale exibe a exposição “Entramos nesta casa com a Bandeira na frente”, de Bárbara Mançanares. Em sua pesquisa de mestrado, Bárbara estudou a Festa do Divino de São Bartolomeu, distrito de Ouro Preto. O estudo foi documentado em fotografias e outros materiais que mostram a Festa do Divino e suas diversas leituras possíveis, articulando religiosidade e manifestações do sagrado com patrimônio e museu, colocando o distrito de São Bartolomeu como um museu à céu aberto, e a Festa do Divino, como acervo performático. A exposição integra o projeto Novos Pesquisadores do Educativo do Memorial Vale; tem curadoria de Mário Cleber Lanna, professor do Departamento de História da PUC Minas e estará em exibição no site www.memorialvale.com.br.

Até 31/01 – EXPOSIÇÃO NGOMAS: SARAVANO TAMBUS, PEÇO LICENÇA PRA MEU CANTO FIRMÁ, POR RIDALVO FÉLIX

Até o dia 31 de janeiro o Memorial Vale apresenta a exposição “NGomas: Saravano Tambus, peço licença pra meu canto firmá”, de Ridalvo Félix. Ngoma, termo encontrado na língua kimbundo, significa tambor. É utilizado nas tradições afro-brasileiras de matrizes Bantu para se referir aos tambores e às expressões de cantantes dançantes. O tambor é feito de tronco de árvore escavado, coberto com pele de animal, e sua afinação é realizada numa fogueira. Aqui, os ngomas confluem expressões que matizam e geram cantos dançados. A intenção dessa expografia (e afrografias) é entoar os constructos sistêmicos e epistêmicos a partir das Famílias de Ngomas dos Candombes mineiros, em que as espirais do tempo/espaço traduzem modos de ser/estar em cada uma delas. O evento faz parte do projeto Novos Pesquisadores do Educativo do Memorial Vale.

 

ATÉ 28/02 – EXPOSIÇÃO “COLEÇÕES DE PASSAGEM”, DE FERNANDA COIMBRA

Até o dia 28 de fevereiro o Memorial Vale exibe em seu site a exposição “Coleções de Passagem” desenvolvida a partir da pesquisa de mestrado da artista visual Fernanda Coimbra. O trabalho consistiu na análise do processo de construção de coleções pessoais, tendo como objeto de estudo a casa do colecionador Milton Ferreira, localizada na cidade de Arcos, em Minas Gerais. A residência abriga diversas coleções relacionadas à memória pessoal do colecionador, remetendo também a uma memória coletiva da família e dos moradores de sua cidade natal, Arcos. Integra o projeto Novos Pesquisadores, do Educativo do Memorial Vale.

 

 

 

Memorial Vale na web:

http://www.memorialvale.com.br

https://www.facebook.com/memorialvale 

https://www.instagram.com/memorial.vale 

https://www.youtube.com/user/memorialvale

www.memorialvale.com.br/visite/visita-virtual/

 

Hashtags usadas nas postagens do Memorial Vale na quarentena:

#MemorialValeEmCasa

#MuseumsAndChill

#MemorialValeNosUne

#ValePatrocina

 

 

ASSESSORIA DE IMPRENSA

________________________________________________

Luz Comunicação - www.luzcomunicacao.com.br

Coordenação: Jozane Faleiro – 31 3567-6714 | 9.9204-6367 jozane@luzcomunicacao.com.br

Atendimento: Janine Horta – 31 9.71448232 - imprensa@luzcomunicacao.com.br

 

RELACIONAMENTO COM A IMPRENSA – VALE

Ludymilla Sá 31 - 3916-2027 |

Ludymilla.desa@vale.com