Sempre Um Papo recebe Júlia Tizumba 

Júlia Tizumba - Fto_LuizaVillarroel.jpg

foto: Luiza Villaroel

O Sempre Um Papo recebe a atriz, cantora e escritora Júlia Tizumba, para uma conversa sobre o seu livro “Maurício Tizumba: caras e caretas de um Teatro Negro performativo”, fruto do mestrado da autora. A conversa vai ser mediada pela jornalista Jozane Faleiro e acontece de forma online, no dia 11 de abril, segunda-feira, às 19h, com transmissão pelas redes sociais do projeto (YouTubeFacebook e Instagram). O bate-papo conta com tradução simultânea em Libras.

Em “Maurício Tizumba: caras e caretas de um Teatro Negro performativo”, Júlia Tizumba dialoga com importantes pesquisadores das artes e das culturas negras a partir da pergunta “o que é Teatro Negro”. Através da trajetória do multiartista Maurício Tizumba, a pesquisadora nos aponta características fundamentais não apenas no trabalho de seu pai, mas nos Teatros Negros de forma geral. Júlia constrói seu pensamento alinhavando teorias, consciência histórica e produções artísticas de suma importância no percurso dos Teatros Negros do Brasil, tais como o Teatro Experimental do Negro, encabeçado por Abdias Nascimento; Balé brasiliana e o Teatro Popular Brasileiro, por Solano Trindade; produções mais contemporâneas como as que Maurício Tizumba participou ao longo de sua carreira; até a Mostra Benjamin Oliveira (BH), por exemplo. O livro também conta com entrevistas com Maurício Tizumba e Sérgio Pererê, além de belas fotos de alguns dos espetáculos. O prefácio foi escrito pelo professor Dr. Marcos Alexandre (UFMG/CNPq) e a orelha por Bya Braga (UFMG/CPNq).

 

 

 

Júlia Tizumba é nascida em Belo Horizonte, formada no Teatro Universitário da UFMG, em Jornalismo pela PUC Minas, mestra e doutoranda em Artes Cênicas, cantora e percussionista. Começou seus estudos artísticos aos 10 anos de idade. É atriz da Companhia Burlantins e uma das idealizadoras das mostras Benjamin de Oliveira e Solo Negro. Integra o Coletivo Negras Autoras, atuando como compositora, cantora e instrumentista. Também é regente e ministra aulas de percussão na Associação Cultural Tambor Mineiro. Em seus 17 anos de carreira, Júlia integrou o elenco de 9 espetáculos de Teatro Musical Brasileiro, dentre eles o premiado musical “Elza”. Ao longo de sua trajetória artística, se apresentou em países como Argentina, EUA (New Orleans), Bangladesh, Portugal, França, Inglaterra, Senegal e em várias cidades do Brasil. Em 2021, publicou o livro “Maurício Tizumba: caras e caretas de um Teatro Negro Performativo” e lançou seus primeiros singles: “Mãe na Pandemia” e “Baião da Saudade”, junto ao selo Colméia 22.

 

 

Sempre um Papo – 36 anos

Criado em 1986, pelo jornalista Afonso Borges, o “Sempre Um Papo” é reconhecido como um dos programas culturais de maior credibilidade do país. O projeto realiza encontros entre grandes nomes da literatura e personalidades nacionais e internacionais com o público, ao vivo, em auditórios e teatros. Durante a pandemia, os encontros têm acontecido em formato virtual, com transmissão pelo YouTube do projeto.

Em sua história, já ultrapassou os limites de Belo Horizonte e chegou a 30 cidades, em oito estados do país, tendo sido realizado também em Madri, na Espanha. Em 35 anos de trabalho, aconteceram mais de 7 mil eventos, que reuniram um público superior a 2 milhões de pessoas.

O Sempre Um Papo é realizado o patrocínio da Gerdau, com recursos da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais, via Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais.

Serviço:

Sempre Um Papo recebe Júlia Tizumba

Dia 11 de abril, segunda-feira, às 19h

Local: YouTube do Sempre Um Papo

Informações: www.sempreumpapo.com.br

Informações para a imprensa:

Jozane Faleiro – jozane@sempreumpapo.com.br / 31 992046367