INSTITUTO UNIMED-BH APRESENTA MAIS UMA EDIÇÃO DO FESTIVAL

SOMOS COMUNIDADE

Evento contará com mais de 400 pessoas entre artistas, alunos dos projetos sociais, parceiros e voluntários. Atração será no dia 21 de setembro, no Parque Lagoa do Nado

 

Para dar as boas-vindas à primavera e para celebrar o Dia da Árvore, o Instituto Unimed-BH  apresenta a sexta edição do Festival Somos Comunidade que, pelo terceiro ano, ocupa um espaço público da capital. Desta vez, o Festival será montado no Parque Lagoa do Nado para receber toda a família, que será brindada com uma diversidade de atrações no dia 21 de setembro, sábado, das 15h às 22h, com entrada gratuita. Na programação, estão shows de artistas consagrados da cena cultural mineira como Marcelo Veronez, Adrianna, Pedro Morais e banda Chama o Síndico. O público também vai conferir o espetáculo musical “Somos Feitos de Sonhos”, que estreou com grande sucesso em 2018, tendo o elenco composto por cerca de 400 artistas que integram os projetos socioculturais realizados pelo Instituto. Haverá, ainda, oficinas, brincadeiras e atividades de esporte e de lazer.

 

O Festival Somos Comunidade é apresentado pelo Instituto Unimed-BH e tem o patrocínio de mais de 5 mil médicos cooperados e colaboradores da Unimed-BH, por meio Lei de Incentivo à Cultura do Ministério da Cidadania. Conta com o apoio da AnglogoldAshanti e do Instituto Periférico; e realização da Coreto Cultural.

 

“Há 16 anos, o Instituto Unimed-BH vem realizando projetos sociais que fazem a diferença na sociedade, pois acreditamos na cultura e na cidadania como elementos de transformação. Só em 2018, foram destinados quase 15 milhões em incentivo fiscal para projetos culturais, impactando mais de 1,4 milhão de pessoas. O Festival Somos Comunidade é a consagração desse trabalho, reunindo em um só evento vários parceiros, voluntários e a comunidade do Aglomerado Morro das Pedras”, afirma Maria das Mercês Quintão Fróes, diretora de Relacionamento Institucional do Instituto Unimed-BH”.

 

 

PROGRAMAÇÃO

 

Somos Feitos de Sonhos

 

O espetáculo “Somos Feitos de Sonhos” estreiou no ano passado, na Praça Duque de Caxias, dentro das comemorações dos 15 anos do Instituto Unimed-BH e de 120 anos do Bairro de Santa Tereza. O evento tem direção-geral de Lilian Nunes, direção musical e artística de Gilvan de Oliveira e direção de cena de Inês Amaral. O elenco de mais de 400 pessoas, entre artistas profissionais e amadores, é composto principalmente por crianças e adolescentes alunos da Escola de Artes Instituto Unimed-BH, viabilizada pelo Instituto Unimed-BH em parceria com o Grupo Cultural Arautos do Gueto e Núcleo Artístico. A escola, que acolhe também crianças especiais, oferece balé, percussão e danças urbanas no Aglomerado Morro das Pedras. Também integram o grande elenco artistas dos grupos patrocinados pelo Instituto: Orquestra Sinfônica de Betim e Sociedade do Riso; grupos parceiros: Cia Masculina e Mira, do Núcleo Artístico/Camaleão Grupo de Dança; grupos de médicos cooperados e colaboradores da Unimed-BH: Coral Unimed-BH, Bloco Saúde e Dança a Dois. No palco, uma banda base composta por Cleber Alves (sax), Gilvan de Oliveira (violão, voz e arranjos), Gustavo Figueiredo (teclado), Ivan Correa (baixo), Maurinho Rodrigues (flauta) e Serginho Silva (percussão) acompanha toda a apresentação. O cenário virtual é assinado pela Voltz, a luz é de Vicente Baka e o figurino, do Coletivo Déplacé, sob a condução de Priscila Gouthier. 

 

Inês Amaral, bailarina, que além de ser a diretora de cena do espetáculo, é coordenadora dos cursos de dança da Escola de Artes Instituto Unimed-BH – Balé e Danças Urbanas e dos parceiros Camaleão Grupo de Dança/Núcleo Artístico, lembra que a estreia do espetáculo foi uma experiência incrível e que os artistas do projeto estão ainda mais preparados para essa nova apresentação. “O espetáculo Somos Feitos de Sonhos veio para coroar todas as ações que são realizadas desde 2007 pela Escola de Artes. Mais do que envolver a comunidade, também queremos mostrar a evolução do trabalho artístico e técnico dos alunos que aguardam durante todo o ano por esse grande momento”, explica Inês Amaral.

 

Além de fazerem shows separadamente durante o Festival, os músicos Marcelo Veronez, Pedro Morais e Adrianna Moreira também integram o elenco do espetáculo, ao lado de Maurício Tizumba, um dos principais parceiros do Instituto Unimed-BH. O repertório traz as canções Sal da terra (Beto Guedes e Ronaldo Bastos), Amanhecer (Gilvan de Oliveira e Fernando Brant ), Passarinhos (Emicida e Vanessa da Mata), Felicidade (Marcelo Jeneci), Semente do amanhã (Gonzaguinha),  Além do horizonte  (Roberto Carlos e Erasmo Carlos), Novo tempo (Ivan Lins e Vitor Martins), Paciência (Lenine), Vendedor de sonhos (Milton Nascimento e Fernando Brant), O Erê (Cidade Negra) , Todo menino é um rei  (Roberto Ribeiro com incidental A casa, de Emicida), E vamos à luta (Gonzaguinha), Pescador de ilusões (Rappa), Andar com fé  (Gilberto Gil) e O sol (Tianastácia).

 

Para Gilvan de Oliveira, diretor artístico do Festival, fazer parte deste evento é uma das experiências mais gratificantes que ele já vivenciou como artista e, especialmente, como ser humano. “Difícil colocar em palavras toda a vivência desde o surgimento da ideia, do tema, da criação do roteiro, a escolha das músicas, os ensaios, toda a preparação até a apresentação, tudo isso feito coletivamente. “Somos Feitos de Sonhos” é um espetáculo de música e dança cheio de beleza, de poesia, de alegria, com mensagens de otimismo e esperança e um ano após sua estréia continua com toda força e vitalidade, pois os sonhos nos movem e nos conduzem”, acredita Gilvan.

 

Reconhecimento 

O reconhecimento da importância dos projetos socioculturais do Instituto Unimed-BH vem também da comunidade do Aglomerado Morro das Pedras. A jovem Júlia de Souza, aluna de percussão da Escola de Artes Instituto Unimed-BH, diz que quando está tocando sente uma grande alegria. “A importância do projeto para minha comunidade é que ele nos proporciona realizar coisas novas”, afirma. Raquel Romoaldo é mãe de duas crianças da oficina de percussão, sendo uma delas, a pequena Gabriela, cadeirante. “Quando a Gabriela resolveu fazer percussão, ela ganhou o mundo, um novo horizonte se abriu. Além disso, ela teve uma melhora motora e intelectual”. 

 

Já Pedro Vieira, aluno de danças urbanas conta que, mais que dançar, aprendeu a se relacionar. “Aprendi a fazer amizades e a perder o medo de algumas coisas”. Já a mãe, Valéria Duarte de Andrade, relata que houve notável diferença no comportamento do seu filho, Phillipe Gabriel Duarte de Andrade, de 13 anos, desde sua entrada no projeto, há quatro anos. “Ele melhorou muito, perdeu a timidez e está mais sociável. Ele gosta muito das aulas, das apresentações e de participar de todos os eventos’’. Guilherme Rodrigues, monitor e aluno de Balé, conta que a dança para ele, além de deixar o corpo em forma, ajudou a melhorar as técnicas para se tornar ainda mais profissional. “A dança pra mim é tudo. Ela entrou no meu coração de forma diferente e eu mergulhei dentro dela”.

 

 

SHOWS

 

Banda Chama o Síndico - “Um dia eu chego lá”

No Festival Somos Comunidade, a banda Chama o Síndico apresentará o show “Um dia eu chego lá”. O grupo, criado, em 2012, a partir do bloco de Carnaval homônimo, faz adaptações de clássicos de Tim Maia e  Jorge Ben Jor, com arranjos autorais e sotaque bem brasileiro. A banda - num show apoteótico - promove uma mistura rítmica de samba-funk-afoxé-xote-soul-carimbó-reggae-power, em que uma bateria da pesada se junta a cordas, metais e um trio vocal para ecoar os sons de Tim e Ben, num repertório que une uma intensa pesquisa musical da obra desses artistas. 

Adrianna - “Antes de Abrir os Olhos” 

Reconhecida como uma das maiores vozes da black music de Belo Horizonte, a cantora mineira Adrianna acaba de completar 25 anos de carreira, cinco desses dedicados ao backing vocal do Jota Quest e dez como integrante da icônica banda Dib Six. No Festival Somos Comunidade, apresentará o show de seu primeiro DVD “Antes de Abrir os Olhos” (Ultra Music). São dez canções, sendo cinco autorais e cinco releituras. “A escolha do repertório sempre é muito difícil, mas é preciso pensar na mensagem que você quer passar. Então, busquei escolher mensagens de amor, leveza, alegria e superação”, afirma a cantora, citando a versão de “Envergo Mas Não Quebro”, de Lenine. Pérola da cena black da capital mineira, Adrianna já se apresentou duas vezes no palco principal da Virada Cultural de BH, na Praça da Estação: neste ano e em 2016, antes de Elza Soares. A cantora também já fez shows em países como Cuba e Estados Unidos – onde volta nos dias 26 e 27 de setembro para mostrar o show do DVD, gravado no estúdio Ultra Music, em março deste ano. “O lançamento do material vem para concretizar este primeiro momento da minha carreira solo”, pontua.

 

Marcelo Veronez - "Não sou nenhum Roberto”

No Festival Somos Comunidade, o artista apresenta um misto de seus últimos trabalhos, conectando o show "Não sou nenhum Roberto”, com clássicos do Rei, ao disco autoral  "Narciso deu um grito", além de algumas experimentações inéditas que estão sendo preparadas para seu próximo trabalho.  Intérprete conectado ao teatro e à música, Veronez traz para o palco um show vibrante, cheio de energia, como já é aguardado em suas apresentações. 

Pedro Morais 

No Festival Somos Comunidade Pedro Morais fará um show mesclando canções de seus três álbuns, com destaque para o mais recente, Vertigem (2013). O artista, nascido em Belo Horizonte, mas com o coração no Vale do Jequitinhonha, sempre foi influenciado pela pluralidade. É figura já conhecida no cenário independente da música. Inquieto, com letras contundentes, Pedro segue a linha dos irotuláveis, caminhando livre na busca por uma sonoridade cada vez mais pessoal e fazendo do palco seu lugar de experimentação constante. Na bagagem, tem shows realizados por todo Brasil, incluindo apresentações pela Argentina e Colômbia. Caminha firme na estrada de quem acredita numa carreira autônoma, mas colaborativa, num processo de coletividade.

Instituto Unimed-BH 

Associação sem fins lucrativos, o Instituto Unimed-BH foi criado em 2003 com a missão de conduzir o Programa de Responsabilidade Social Cooperativista da Unimed-BH. Os projetos desenvolvidos têm na saúde sua área prioritária, mas mantêm interface com outros campos por meio de cinco linhas de ação: Comunidade, Meio ambiente, Voluntariado, Adoção de Espaços Públicos e Cultura.  Em 2018, mais de 1,4 milhão de pessoas foram beneficiadas, direta e indiretamente, pelo Programa de Responsabilidade Social Cooperativista da Unimed-BH. Mais de 5mil médicos cooperados e colaboradores viabilizam este Programa ao escolher destinar parte do seu Imposto de Renda para o fomento de projetos socioculturais. A cada ano, as atividades conquistam aprovação e confiança, ampliando-se as adesões. Confira os resultados do Instituto Unimed-BH no último ano http://acoesunimedbh.com.br/resultadosinstituto2018/#

 

SERVIÇO:

Somos Comunidade - Instituto Unimed-BH

Dia 21 de setembro, sábado, das 15h às 22h, no Parque Lagoa do Nado - Portaria 2 - Rua Ministro Hermenegildo de Barros, 904, Itapuã  - Entrada Gratuita

Programação:

Espetáculo Musical “Somos Feitos de Sonhos”

Shows: Marcelo Veronez, Adrianna, Pedro Morais e banda Chama o Síndico

E mais: oficinas, brincadeiras e atividades de esporte e de lazer 

 

Informações para a imprensa: Luz Comunicação

Coordenação: Jozane Faleiro -  jozane@luzcomunicacao.com.br - 31 992046367 - 35676714

Atendimento: Wandra Araújo - 31 997434013

 

 

 

FICHA TÉCNICA “Somos Feitos de Sonhos”

 

Direção-geral e de produção: Lilian Nunes - Coreto Cultural  I Direção artística e musical, roteiro e arranjos: Gilvan de Oliveira I Direção de cena: Inês Amaral I Gestão de Projeto: Gabriela Santoro - Coreto Cultural I Coordenação Técnica: Felipe Amaral I Produção técnica: Daniel Carvalho I Coordenação de produção: Mônica Horta I Produção executiva: Priscila Lacerda I Assistência de produção: Ângelo Serra, Gabriel Patim, Guilherme Lourenço, Luiza Horta, Ivete Oliveira, Tiago Diniz I Assistência de camarim: Aline Rodrigues, Aline Breder, Cristiane Ornelas, Ione Brum, Hudson Brum I Gestão Financeira: Cristiane Gazzinelli I Jurídico:  Daniela Savoi - Instituto Periférico I Assessoria de Imprensa: Jozane Faleiro I Comunicação Digital: 2131 Content - Karla Mendes e Joice Pacheco I Designer: Patuá - Dila Puccini I Figurinista e Aderecista: Priscila Gouthier  I 1a Assistente de figurinos: Ana Clara Sant’anna I 2a Assistente de Figurinos: Paula Lima I Execução Figurinos: Déplacé I Execução figurinos balé: Eliana Castelli Santiago (Balemania) I Coordenação de maquiagem: Flávia Lala e Bárbara Chequer I Projeto e Execução de Luz: Vicente Baka Prates I Video cenário, Animações, Depoimentos: Voltz Design - Alessandra Maria Soares, Cláudio Santos Rodrigues, Fabiano Fonseca, Henrique Roscoe, Luisa Bacelar I Sonorização e Iluminação:  ZBM Som&Luz - Ernando Picolino, Junio Pires, Eder Wilson,  Lucas Sabino, Artur Santos, Diogo Soares, Guilherme Azevedo I Técnico PA: Fabiano Brandão I Técnico de Monitor: Bruno Rodrigues I Técnico de Gravação: Washington Santos (Chitão) I Técnico de R.F.: Tonny Rufino  I Roadies: Humberto Lapinha, Luis Nicéas, Digão I Painel de LED: Ilumina I Elétrica: Elétrica Puri  I Mestre de Cerimônias: Cissa Ribeiro I Banda: Cléber Alves (sax), Gustavo Figueiredo (teclado), Gilvan de Oliveira (violão, voz e arranjos), Ivan Correa (baixo), Mauro Rodrigues (flauta) e Serginho Silva (percussão) I Artistas convidados: Adrianna Moreira, Marcelo Veronez, Maurício Tizumba e Pedro Morais I Arranjos orquestra (Sal da Terra I Beto Guedes): Mauro Rodrigues I Instituto Unimed-BH: Adelaine Bueno, Alessandra Peixoto, Bruna Estanislau, Igor Arci,  Isabela Teixeira, Renata Botelho e Sheila Silva.

 

 

Parceiros: Escola de Artes Instituto Unimed-BH – balé e danças urbanas: Núcleo Artísti-co/Camaleão Grupo de Dança – Direção-geral: Marjorie Quast, Direção artística e pe-dagógica: Inês Amaral - Professores: Cynthia Reyder, Hanna Araújo, Eliatrice Gischewski, Luciana Lanza, Marianna de Lucca e Marlon de Castro I Bloco Saúde: Associação Cultural Tambor Mineiro - Bruno Messias e  Maurício Tizumba I Cia. Masculina Núcleo Artístico Savassi – Wesley Ribeiro I Coral Unimed-BH e Orquestra Sinfônica de Betim: Sociedade Artística Brasileira  Márcio Miranda Pontes I Dança a Dois: Associação Cultural Mimulus – Baby Mesquita, Fábio Ramos e Gustavo Fraga I Escola Municipal Hugo Werneck – Aciléia do Carmo Sayde e Luciane Caminha Coimbra, equipe docente e funcionários I Grupo Mira – Jazz Núcleo Artístico Savassi - Gabriela Corrêa I Escola de Artes Instituto Unimed-BH - percussão: Associação Cultural Arautos do Gueto - Ana Carolina dos Santos, Anderson Silva (Dodo), Fabiana Romoaldo, Raphael Araujo, Renato Carlos I Sociedade do Riso: Rodrigo Robleño.

 

Histórico - Festival Cultural de Belo Horizonte

 

1º Festival Cultural - 2012

O evento reuniu 800 pessoas na plateia do Grande Teatro do Sesc Palladium, com 300 pessoas no elenco, entre crianças e jovens das comunidades atendidas pelo Instituto Unimed-BH, colaboradores e médicos cooperados, contando com 25 voluntários.

 

2º Festival Cultural – 2013

O espetáculo “Vinicius o poeta do encontro”, fez uma homenagem a Vinicius de Moraes, contando com 1227 pessoas na plateia, com 306 pessoas no elenco, sendo crianças e jovens das comunidades atendidas pelo Instituto, colaboradores e médicos cooperados. O evento reuniu 127 pessoas na produção.

 

3º Festival Cultural – 2014

O espetáculo “Caymmi: filho da Bahia, intérprete do Brasil”  fez uma homenagem a Dorival Caymmi, contando com 1443 pessoas na plateia. Mais de 500 pessoas no elenco, entre crianças e jovens das comunidades atendidas pelo Instituto Unimed-BH, colaboradores e médicos cooperados. O evento contatou  com 158 pessoas na produção.

 

4º Festival Cultural de Belo Horizonte - 2016

O espetáculo “Sou do Mundo, sou Minas Gerais”, levou 1130 pessoas para a plateia do Grande Teatro do Palácio das Artes. Foram de 400 pessoas no elenco, sendo crianças e jovens das comunidades atendidas pelo Instituto Unimed-BH, colaboradores e médicos cooperados. Contou com 22 voluntários, 120 empregos diretos foram gerados e mais de 400 pessoas assistiram ao vivo a transmissão on line do Festival.

 

5º Festival Cultural de Belo Horizonte - 2017

O espetáculo “Sou do Mundo, sou Minas Gerais”, reuniu 5 mil pessoas na Praça da Estação. Mais de 400 pessoas compuseram o elenco, entre crianças e jovens das comunidades atendidas pelo Instituto Unimed-BH, colaboradores e médicos cooperados.  A produção contou com 15 voluntários e 600 empregos diretos foram gerados.

 

6º Festival Somos Comunidade  - 2018 (alteração do nome)

 

Apresentação do musical “Somos Feitos de Sonhos” reuniu 5 mil pessoas na Praça Duque de Caxias, no Bairro Santa Tereza. Mais de 400 pessoas compuseram o elenco, entre crianças e jovens das comunidades atendidas pelo Instituto Unimed-BH, colaboradores e médicos cooperados, além dos artistas solistas convidados: Marcelo Veronez, Adrianna, Pedro Morais e  Mauricio Tizumba. O evento também contou com show de Toquinho.