Sempre Um Papo recebe Branca Maria de Paula, natural de Aimorés

BRANCA MARIA DE PAULA - AUTORRETRATO .JPG

foto: Autorretrato

O Sempre Um Papo, com o patrocínio da Gerdau, inicia uma série de conversas com autores nascidos em cidades do interior de Minas. A estreia acontece com Branca Maria de Paula, escritora e fotógrafa natural de Aimorés. No encontro, uma conversa sobre seus três mais recentes livros, "A Luz Paralela" (2017), “Nanocontos” (2019) e “Um Fio Para Se Perder – Contos De Saia Curta” (2021), além de sua carreira na literatura. O evento, que terá mediação da jornalista Jozane Faleiro, acontecerá no dia 10 de março, quinta-feira, às 19h, de forma virtual – com transmissão pelo YouTubeFacebook e Instagram do projeto.

"A Luz Paralela", foi lançado como e-book, pela Kindle/Amazon e, em 2020, foi publicado em formato físico pela Caravana Grupo Editorial. É um romance que acompanha as aventuras e descobertas da fotógrafa Clarice, que presencia uma cena incomum no meio da noite, em uma região povoada de histórias sobre extraterrestres e abduções, a Serra do Cipó. A partir daí, a personagem passa a visitar mundos paralelos em seus sonhos e se vê envolta por mistérios e enigmas que mudam completamente sua forma de ver a vida.  

“Nanocontos”, de 2019, é uma publicação da Quixote+Do. O livro reúne textos que abordam temáticas como o amor, delírio, morte, desencontro, solidão e impotência, narrando ora situações cotidianas, ora atípicas e surrealistas. A escrita se dá de forma poética, onírica e lúdica, enquanto o leitor é levado a lançar mão de sua bagagem particular para exercer o papel de coautor das histórias esboçadas.

“Um Fio Para Se Perder – Contos De Saia Curta”, publicado pela Caravana Grupo Editorial, é o mais recente livro de Branca Maria de Paula. Alguns dos textos apresentam como pano de fundo Belo Horizonte; outros, fazem referências à mitologia grega e contos tradicionais infantis. O livro, escrito em tom intimista e feminino, reúne contos líricos e filosóficos, leves e bem-humorados.

 

 

Sempre um Papo – 36 anos

Criado em 1986, pelo jornalista Afonso Borges, o “Sempre Um Papo” é reconhecido como um dos programas culturais de maior credibilidade do país. O projeto realiza encontros entre grandes nomes da literatura e personalidades nacionais e internacionais com o público, ao vivo, em auditórios e teatros. Durante a pandemia, os encontros têm acontecido em formato virtual, com transmissão pelo YouTube do projeto.

Em sua história, já ultrapassou os limites de Belo Horizonte e chegou a 30 cidades, em oito estados do país, tendo sido realizado também em Madri, na Espanha. Em 35 anos de trabalho, aconteceram mais de 7 mil eventos, que reuniram um público superior a 2 milhões de pessoas.

O Sempre Um Papo é realizado o patrocínio da Gerdau, com recursos da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais, via Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais.

Serviço:

Sempre Um Papo recebe Branca Maria de Paula

Dia 10 de março, quinta-feira, às 19h

Local: YouTube, Instagram e Facebook do Sempre Um Papo

Informações: www.sempreumpapo.com.br

Informações para a imprensa:

Jozane Faleiro – jozane@sempreumpapo.com.br / 31 992046367

 

Conheça mais sobre a autora:

Mineira de Aimorés, Branca Maria de Paula é licenciada em Filosofia pela UFMG e reside em Belo Horizonte. Ela estreou na literatura em 1978, quando venceu o Concurso Nacional de Contos Eróticos da Revista Status com o conto “Fundo Infinito”, que foi ” censurado pela ditadura civil-militar.

É autora de diversos livros de contos como “A Mulher Proibida” (1980), “O Desfecho Da Peça” (1985), “Nanocontos” (2019), entre outros. Tem textos publicados em antologias como “Retratos Da Escola” e “Vou Te Contar – 20 Histórias Ao Som De Tom Jobim”. Além disso, é autora de 16 livros infanto-juvenis.

Branca Maria de Paula recebeu vários prêmios por sua obra e participa ativamente de manifestações culturais relacionadas à literatura, fotografia e cinema.

Acompanhe Branca Maria de Paula em suas redes sociais: Facebook e Instagram.