BARCA DOS CORAÇÕES PARTIDOS FAZ UM “AUÊ” EM BH

Dirigido por Duda Maia, espetáculo apresenta canções autorais do grupo – formado em ‘Gonzagão – A Lenda’ e ‘Ópera do Malandro’ – e mescla teatro, música, dança e performance. Montagem terá duas apresentações, dias 5 e 6 de agosto, no SESC Palladium

 

No dicionário, auê significa farra, tumulto, confusão ou barulho causado por uma algazarra. Em cena, a companhia Barca dos Corações Partidos – forjada nas montagens de ‘Gonzagão – A Lenda’ e ‘Ópera do Malandro’ – apresenta 21 canções autorais e inéditas, em um espetáculo que mescla teatro, dança, performance e, claro, música. Criada em processo coletivo com a diretora Duda Maia, a encenação utiliza as letras como dramaturgia e os oito atores/cantores ainda são responsáveis por tocar todos os instrumentos ao vivo nesta verdadeira farra teatral. A idealização do projeto é fruto da parceria do grupo com a Sarau Agência, da produtora Andréa Alves, também responsável pelas outras montagens. O espetáculo “Auê” faz duas apresentações no Sesc Palladium, dias 5 e 6 de agosto, sexta e sábado, às 21h.

O repertório faz jus ao nome da companhia e traz uma leva de canções cujo tema principal é o amor e todas as suas dores e delícias.  As músicas foram compostas pelos atores da Barca (Adren Alves, Alfredo Del Penho, Beto Lemos, Eduardo Rios, Fábio Enriquez, Laila Garin, Renato Luciano, Ricca Barros) e alguns colaboradores, como o cantor e compositor Moyseis Marques, que protagonizou a ‘Ópera do Malandro’ com eles, e Laila Garin, atriz de ‘Elis – A Musical ’.

As composições foram produzidas nas muitas excursões da trupe e ‘apresentadas’ em ônibus, vans e camarins Brasil afora. Quando começaram a pensar no próximo espetáculo, foi percebido o rico material autoral que tinham em mãos. Em um processo que durou cerca de seis meses, o grupo selecionou algumas músicas, compôs outras e contaram com o retorno de Duda Maia, diretora de movimento de ‘Gonzagão’, que agora assume a direção geral.

‘As canções são altamente teatrais e a companhia já tem uma ligação muito forte, uma identidade. O desafio foi potencializar este encontro e integrar os instrumentos ao que acontece em cena. Brincamos ao falar que eles ‘vestem’ os instrumentos. Não é simplesmente pegar o instrumento e tocar, não é um show. A ideia é que tudo aconteça de forma natural, integrada à cena’, explica Duda, que ressalta o intenso trabalho corporal (‘não se deve confundir com força ou vigor’) do grupo.

Seguindo o conceito principal do trabalho, os atores promovem uma verdadeira celebração musical – ou um auê, como preferir – no palco. Ao longo dos números, a diversidade musical e rítmica das canções fica explícita nos arranjos assinados por Alfredo Del-Penho e Beto Lemos, que passam por samba de roda, baião, rock, valsa, ijexá, maracatu e coco. ‘A musicalidade da peça é uma grande homenagem à cultura musical brasileira, os ritmos dialogam com dança e teatro o tempo todo’, resume a diretora.

 

O espetáculo AUÊ está indicado em 5 categorias no Prêmio Cesgranrio

Melhor Espetáculo

Melhor Direção – Duda Maia

Melhor Direção Musical – Alfredo Del-Penho e Beto Lemos

Melhor Figurino – Kika Lopes

Categoria Especial – Elenco de Auê

 

FICHA TÉCNICA - AUÊ

Um espetáculo da Barca dos Corações Partidos

Direção: Duda Maia / Direção musical e arranjos: Alfredo Del-Penho e Beto Lemos / Com: Ádren Alves (Percussão, sax soprano e vocais) - Alfredo Del-Penho (Violão, guitarra, baixo, cavaquinho, flauta, percussão e vocais) - Beto Lemos (Guitarra, violão, rabeca, sanfona e percussão) - Eduardo Rios (Sanfona, sax tenor e vocais) - Fabio Enriquez (Trompete, percussão e vocais) -Renato Luciano (Violão, trombone e vocais) - Ricca Barros (Baixo, sax alto e vocais) - Músico convidado: Rick de La Torre (Bateria) - Iluminação: Renato Machado - Direção de Arte: Kika Lopes - Direção de produção: Andréa Alves -Diretor assistente: Eduardo Rios - Coordenação de Produção: Leila Maria Moreno - Produção Executiva: Marceo Chaffim e Rafael Lydio   - Assistente de iluminação: Rodrigo Maciel - Assistente de direção de Arte: Rocio Moure - Preparação dos instrumentos de sopro: Gilson Santos  - Fotografia: Silvana Marques - Programação Visual: Beto Martins e Gabriela Rocha - Produção local em Belo Horizonte: Rubim Produções
 

Serviço: “Auê”

Duração:  90 minutos/ Classificação: 12 anos

Dias/horários: 5 e 6 de agosto, sexta e sábado, às 21h

Local: Sesc Palladium: Rua Rio de Janeiro, 1046, Centro

Ingressos: Plateia 1 - R$60,00 (inteira) - R$ 30,00 (meia) - Plateia 2 - R$50,00 (inteira) - R$ 25,00 (meia) - Plateia 3 - R$30,00 (inteira) - R$ 15,00 (meia)

Vendas: bilheteria do teatro - www.ingresso.com

Meia entrada válida para: maiores de 60 anos. E para estudantes devidamente identificados, válida até 40% dos ingressos vendáveis do teatro (conforme DECRETO no 8.537, de 05 de outubro de 2015).

Cota Comerciários: 200 ingressos com desconto de 60% sobre os valores das inteiras.

 

Informações para a imprensa:

 

Jozane Faleiro (31) 992046367 – 35676714 - 32611501

jozane@ab.inf.br